UPGNs: porta de entrada ou gargalo?

Gasoduto que interligará Rota 3 à malha de transporte da NTS está previsto para começar a operar em fevereiro de 2023; NTS já iniciou oficialmente o processo de elaboração da chamada pública para locação da capacidade do gasoduto Itaboraí-Guapimirim

Atualmente, dois cenários se desenham em torno das unidades de processamento de gás natural (UPGNs): é inegável que o aumento previsto na produção do pré-sal resulte em expansão da capacidade de processamento existente, mesmo com a entrada em operação do Polo GasLub (ex-Comperj) até março de 2022; e, diante dos desinvestimentos da Petrobras e da…

Se já for assinante, faça seu login

Entrar
Ou
Nosso conteúdo é exclusivo para assinantes, mas
você pode se cadastrar para continuar lendo

e ainda ter acesso a 3 matérias por mês. (apenas para não assinantes)

Cadastre-se aqui


Ou

O assinante da Brasil Energia tem acesso ilimitado a conteúdo exclusivo sobre todo o setor energético
elaborado por jornalistas qualificados e a análises de especialistas do mercado.
Apoie o jornalismo especializado e faça a sua assinatura por menos de R$ 2,70 por dia.

Assine

Comments are closed.