Uma súbita virada de chave

Chuvas fazem ANA inverter prioridades e, de escassez, submédio e baixo São Francisco têm abundância não vista desde 2007

No dia 18 de outubro do ano passado, quando ainda existia a Creg, a câmara de gestão da crise hídrica, a ANA aprovou um rigoroso Plano de Contingência com o objetivo de recuperar os reservatórios do SIN. No caso do rio São Francisco, as vazões defluentes máximas, já considerando alguma recuperação, seriam de 150 m³/s…

Se já for assinante, faça seu login

Entrar
Ou
Nosso conteúdo é exclusivo para assinantes, mas
você pode se cadastrar para continuar lendo

e ainda ter acesso a 3 matérias por mês. (apenas para não assinantes)

Cadastre-se aqui


Ou

O assinante da Brasil Energia tem acesso ilimitado a conteúdo exclusivo sobre todo o setor energético
elaborado por jornalistas qualificados e a análises de especialistas do mercado.
Apoie o jornalismo especializado e faça a sua assinatura por menos de R$ 2,70 por dia.

Assine

Comments are closed.

Abrir Whatsapp
Precisa de ajuda?
Olá!
Posso te ajudar?