O sobe e desce do mapa exploratório brasileiro

Um ano após o início do cenário de cortes de investimentos, carteira exploratória do país totaliza 237 blocos contratados, com a primeira baixa da partilha de produção

O estrago da crise do preço do barril do petróleo e da Covid-19 sob o mapa exploratório brasileiro foi muito menor que o esperado, quase que imperceptível. A despeito das medidas de resiliência adotadas pelas pequenas, médias e grandes petroleiras, que resultaram no enxugamento dos portfólios e na revisão dos planos de trabalho, o país…

Se já for assinante, faça seu login

Entrar
Ou
Nosso conteúdo é exclusivo para assinantes, mas
você pode se cadastrar para continuar lendo

e ainda ter acesso a 3 matérias por mês. (apenas para não assinantes)

Cadastre-se aqui


Ou

O assinante da Brasil Energia tem acesso ilimitado a conteúdo exclusivo sobre todo o setor energético
elaborado por jornalistas qualificados e a análises de especialistas do mercado.
Apoie o jornalismo especializado e faça a sua assinatura por menos de R$ 2,70 por dia.

Assine

Comments are closed.