e-revista Brasil Energia 484

8 Brasil Energia, nº 484, 30 de novembro de 2023 petróleo início da contratação e execução, US$ 5 bilhões são para a área de refino e os outros US$ 6 bi para Gás e Energias de Baixo Carbono. Incremento no refino De acordo com o plano quinquenal, a capacidade de processamento de refino da Petrobras aumentará 225 mil barris/dia e a produção de diesel S-10 em mais de 290 mil barris/dia até 2029. A previsão é apoiada pela entrada de grandes projetos como o Trem 2 da RNEST, revamps de unidades atuais e implantação de novas unidades de produção de diesel (HDT) na Revap, Regap, Replan, Rnest e Gaslub. No segmento de biorrefino, serão investidos US$ 1,5 bilhão, com foco no crescimento da capacidade de produção de Diesel R5, com 5% de conteúdo renovável, na Repar, RPBC, Reduc e Replan. Também estão contemplados recursos para instalação de plantas dedicadas de bioquerosene de aviação e diesel 100% renovável na RPBC e no Gaslub, em Itaboraí (RJ), que serão concluídas após 2028. (Veja detalhes em matéria nessa edição) Na logística, serão investidos US$ 2,1 bilhões, com ampliação e adequação da infraestrutura, investimento em terminais para otimizar as operações, ampliação de modais e melhoria da eficiência. Entre os projetos, está a construção de quatro navios da classe handy, que serão operados pela Transpetro, além de estudos para outras embarcações. No segmento de Petroquímica, a companhia avalia tanto projetos nos atuais ativos como aquisições. Investimento por área Fonte: Petrobras

RkJQdWJsaXNoZXIy NDExNzM=