e-revista Brasil Energia 484

Brasil Energia, nº 484, 30 de novembro de 2023 75 NFE subafreta FSRU da Petrobras para o Terminal Gás Sul A Petrobras e a New Fortress Energy assinaram acordo de subafretamento da FSRU Energos Winter a partir de dezembro de 2023, permitindo o início da operação do Terminal Gás Sul na Baía da Babitonga (SC), pela NFE, em janeiro de 2024. Segundo o diretor de Transição Energética e Sustentabilidade da Petrobras, Maurício Tolmasquim, a Energos Winter estava prevista para entrar em operação no final de 2024, quando iria terminar o contrato com a Petrobras. No entanto, após a contratação do Excelerate Sequoia, a estatal negociou a realocação do FSRU. Neste negócio, a NFE subafretará a Energos Winter pelo prazo que resta no afretamento feito pela Petrobras e, em seguida, será afretada diretamente pela NFE por um longo prazo. A Petrobras afirmou que continuará operando seus terminais de regaseificação de GNL na Baía de Guanabara (RJ) e na Baía de Todos os Santos (BA) com os navios Excelerate Experience e Excelerate Sequoia. O terminal irá escoar o gás por um gasoduto submarino que corre sob a Baía da Babitonga até sua margem norte, na cidade de Itapoá. A ANP autorizou a construção em 2021 e, em fevereiro de 2022, a TBG conseguiu a autorização da primeira etapa de interligação de suas instalações ao terminal. Em janeiro deste ano, a ANP autorizou a ampliação da estação de medição de Garuva (SC), parte do projeto de interligação, pela TBG. Statkraft adquire espanhola Enerfín A Statkraft fechou um acordo para aquisição da Enerfín, subsidiária renovável da espanhola Elecnor, por 1,8 bilhão de euros. No Brasil, a empresa passará a administrar nove parques eólicos em operação, agregando 632 MW ao seu portfólio. Os empreendimentos estão situados no Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte. Em construção, são 68 MW, localizados no estado de Pernambuco. A transação inclui também um sólido portfólio de projetos em vários estágios de desenvolvimento. Com isto, após a integração, a Statkraft ultrapassará a marca de 2 GW em energia renovável. O ano de 2023 foi marcado por aquisições da Statkraft no Brasil. Em agosto, a empresa assinou a compra de dois parques eólicos da EDP Renováveis no Rio Grande do Norte. Também foi anunciada, em setembro, a compra de 18,69% do capital da Statkraft Energias Renováveis (SKER), que pertencia à Fundação dos Economiários Federais (Funcef). Ainda este ano, a Statkraft obteve a aprovação da Aneel de sete outorgas dos seus primeiros projetos solares na Bahia. Juntos, eles totalizam 228 MW de capacidade instalada e funcionarão em formato híbrido com os atuais complexos eólicos de Brotas de Macaúbas, Morro do Cruzeiro e Ventos de Santa Eugênia, este último o maior empreendimento da companhia fora da Europa. O complexo Ventos de Santa Eugênia está em fase final de obras, mas já iniciou a operação comercial de dois parques eólicos (VSE 2 e VSE 7), após aprovação da reguladora, no fim de 2022. empresas

RkJQdWJsaXNoZXIy NDExNzM=