e-revista Brasil Energia 484

18 Brasil Energia, nº 484, 30 de novembro de 2023 petróleo suas emissões operacionais, a Petrobras reduziu, desde 2015, em 39% sua emissão operacional total (os chamados escopos de emissão 1 e 2), tendo emitido em 2021, considerando sua geração termelétrica, o total de 61,8 milhões de toneladas de CO2e.”cita o estudo. “O setor pode contribuir para a redução de emissões na própria produção do petróleo, que remanescerá globalmente, desde que se estabeleça como o produtor mundial com a menor pegada de carbono e seja capaz de substituir a produção mais poluente que existe em outras regiões”, destacam os cinco autores do artigo. No entanto, a regulamentação ainda trava alguns projetos voltados para a transição energética. A Petrobras, por exemplo, aguarda a criação de pelo menos dois marcos regulatórios para tocar projetos relacionados ao CCUS e ao hidrogênio verde. Produção offshore e renda petrolífera A IEA, citada no estudo, prevê que o Brasil terá destaque na produção de petróleo, respondendo por, pelo menos, 45% de toda a nova produção offshore mundial até 2030. A produção brasileira deve prover entre 5% (cenário que captura os efeitos de não se implementar mudanças nas políticas atualmente existentes) e 6% (cenário no qual se considera que todos os compromissos já anunciados pelos governos serão cumpridos integralmente) de todo o petróleo consumido no mundo. A agência também estima que os EUA, países do Oriente Médio membros Emissões brasileiras de CO2 equivalente por setor em 2020 Fonte: Climate Watch

RkJQdWJsaXNoZXIy NDExNzM=