e-revista Brasil Energia 484

Área do Estaleiro Atlântico Sul (EAS) no Complexo Industrial Portuário de Suape Brasil Energia, nº 484, 30 de novembro de 2023 13 Sem fornecedores, Petrobras defende a indústria nacional O presidente da estatal, Jean Paul Prates, levou o tema ao presidente Lula e afirma que fomento do mercado interno é de interesse do governo | POR FERNANDA NUNES | A Petrobras quer atuar na indução, estímulo e premiação da indústria brasileira, segundo o presidente da empresa, Jean Paul Prates. Em sua opinião, o desenvolvimento do segmento fornecedor nacional é uma necessidade, num ambiente de escassez no mercado global. Com o mercado aquecido, a empresa está tendo dificuldade de garantir a competitividade em suas licitações, porque o número de ofertantes está reduzido. Além disso os lances apresentados pelas participantes dos leilões, sobretudo de FPSOs, estão mais elevados do que o habitual. Essa realidade fez com que a Petrobras estendesse o prazo do início da operação do projeto Sergipe Águas Profundas (SEAP) de 2026 para 2028, último ano no intervalo de validade do planejamento estratégico da companhia. O diretor de Engenharia, Tecnologia e Inovação, Carlos Travassos, disse, no entanto, que SEAP “é extremamente imEAS/Divulgação

RkJQdWJsaXNoZXIy NDExNzM=