Brasil Energia | Ed. 475 - Junho, 2022

76 Brasil Energia , nº 475, 15 de junho de 2022 TECNOLOGIA O mercado de usinas solares flutuantes está próximo de ganhar mais competitivi- dade com reduções de cus- tos de implantação (capex) importantes. Conscientes de que há ainda a neces- sidade de tornar os principais compo- nentes mais baratos, para fazer frente às usinas de solo, fornecedores estão se empenhando para encontrar soluções. Um exemplo ocorre com o desen- volvimento das estruturas flutuan- tes, que suportam (e fazem boiar) os módulos solares nos corpos d´água e cuja participação no custo final das usinas é relevante. SOLAR FLUTUANTE MAIS COMPETITIVA De olho nas demandas de GD e hibridização, fornecedores de estruturas flutuantes criam soluções para reduzir custo, aumentar eficiência e melhorar pegada de carbono dos projetos POR MARCELO FURTADO Flutuadores Hydrelio, da Ciel et Terre

RkJQdWJsaXNoZXIy NDExNzM=