PL do mercado de carbono sobrecarrega indústria e alivia principais emissores, avalia Kelman

Para o diretor executivo da PSR, o PL 2148/15 pode repetir erros de mercados regulados maduros, que desindustrializaram países europeus, e desconsidera a agropecuária e o desmatamento, principais emissores do país

A demora em ter seu próprio mercado regulado de carbono, cuja primeira etapa foi aprovada pela Câmara dos Deputados em 21 de dezembro, por meio do PL 2148/15, ainda sujeito à análise do Senado, pode custar um pouco “caro” ao Brasil. O risco é de agravamento nos custos industriais do país, já elevados, e que…

Se já for assinante, faça seu login

Entrar
Ou
Nosso conteúdo é exclusivo para assinantes, mas
você pode se cadastrar para continuar lendo

e ainda ter acesso a 3 matérias por mês. (apenas para não assinantes)

Cadastre-se aqui


Ou

O assinante da Brasil Energia tem acesso ilimitado a conteúdo exclusivo sobre todo o setor energético
elaborado por jornalistas qualificados e a análises de especialistas do mercado.
Apoie o jornalismo especializado e faça a sua assinatura por menos de R$ 4,00 por dia.

Assine
Ou

Você pode ler nosso conteúdo exclusivo adquirindo pacotes de créditos para acessar matérias avulsas

COMPRE AQUI

Comments are closed.

Abrir Whatsapp
Precisa de ajuda?
Olá!
Posso te ajudar?