Novo horizonte para hidrelétricas

MME quer desenvolver hidrelétricas de porte médio, que podem somar 15 GW em projetos, enquanto padronização de licenciamento e solução para GSF aumentam atratividade

“A pauta da geração hidrelétrica está mantida na matriz energética brasileira. Temos cultura de hidroeletricidade e essa cultura tem que continuar, logicamente dando oportunidade a outras fontes”. A frase, dita pelo secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do MME, Reive Barros, carrega uma expectativa que contradiz a realidade recente, em que quase não há hidrelétricas…

Se já for assinante, faça seu login

Entrar
Ou
Nosso conteúdo é exclusivo para assinantes, mas
você pode se cadastrar para continuar lendo

e ainda ter acesso a 3 matérias por mês. (apenas para não assinantes)

Cadastre-se aqui


Ou

O assinante da Brasil Energia tem acesso ilimitado a conteúdo exclusivo sobre todo o setor energético
elaborado por jornalistas qualificados e a análises de especialistas do mercado.
Apoie o jornalismo especializado e faça a sua assinatura por menos de R$ 3,50 por dia.

Assine
Ou

Você pode ler nosso conteúdo exclusivo adquirindo pacotes de créditos para acessar matérias avulsas

COMPRE AQUI

Comments are closed.

Abrir Whatsapp
Precisa de ajuda?
Olá!
Posso te ajudar?