Na contramão da eletromobilidade

Sem política nacional para incentivar ônibus e carros elétricos e sobretaxando importações, país se descola da tendência mundial da eletromobilidade

O Brasil entrou na contramão do caminho que hoje leva boa parte do mundo à mobilidade elétrica. Para agentes do setor, a falta de política nacional para criar demanda e incentivar a indústria a começar a produzir veículos elétricos – principalmente os pesados, em uma primeira fase – figura como causa central da indiferença com…

Se já for assinante, faça seu login

Entrar
Ou
Nosso conteúdo é exclusivo para assinantes, mas
você pode se cadastrar para continuar lendo

e ainda ter acesso a 3 matérias por mês. (apenas para não assinantes)

Cadastre-se aqui


Ou

O assinante da Brasil Energia tem acesso ilimitado a conteúdo exclusivo sobre todo o setor energético
elaborado por jornalistas qualificados e a análises de especialistas do mercado.
Apoie o jornalismo especializado e faça a sua assinatura por menos de R$ 2,70 por dia.

Assine

Comments are closed.