Galp: Brasil no foco

O Brasil continuará sendo um dos principais polos de investimentos da Galp. Depois de assegurar a posição de terceiro maior produtor do país, atuando como sócia em projetos do porte de Tupi, Iracema e mais recentemente em Bacalhau, que entrará em operação em 2024, a petroleira portuguesa reforça sua posição no segmento como comercializadora de gás e constrói seu portfólio na área de renováveis. Em entrevista à Brasil Energia, Daniel Elias, presidente da companhia no Brasil, analisa os planos para o futuro e os desafios a serem enfrentados tanto no segmento de óleo e gás quanto no de renováveis.

Como a Galp enxerga hoje a transição energética no mercado global e no mercado brasileiro? No mercado global, nossa empresa fez um compromisso de reavaliar o portfólio, que tem dois componentes principais. Um é a realocação do capital, definindo 50% para novas energias e mantendo 50% para o negócio de óleo & gás, que no…

Se já for assinante, faça seu login

Entrar
Ou
Nosso conteúdo é exclusivo para assinantes, mas
você pode se cadastrar para continuar lendo

e ainda ter acesso a 3 matérias por mês. (apenas para não assinantes)

Cadastre-se aqui


Ou

O assinante da Brasil Energia tem acesso ilimitado a conteúdo exclusivo sobre todo o setor energético
elaborado por jornalistas qualificados e a análises de especialistas do mercado.
Apoie o jornalismo especializado e faça a sua assinatura por menos de R$ 4,00 por dia.

Assine
Ou

Você pode ler nosso conteúdo exclusivo adquirindo pacotes de créditos para acessar matérias avulsas

COMPRE AQUI

Comments are closed.

Abrir Whatsapp
Precisa de ajuda?
Olá!
Posso te ajudar?