Notícias, dados e análises da indústria de Energia, Petróleo e Gás

Estamos iniciando com esta edição uma nova parceria da Brasil Energia, desta vez com a AUB – Até o Último Barril e seus colaboradores, que apresenta uma série de cinco artigos semanais intitulada Evolução Energética. Neste primeiro artigo, os autores antecipam o conteúdo dos outros quatro, com a proposta de discutir as complexas questões que a geração e o consumo de energia futuro evocam, particularmente no contexto brasileiro.

Deus deve ser brasileiro: graças e desafios de um país abençoado

Do céu ao mar, o Brasil dispõe de muitos recursos. A diversidade, em todos os sentidos, promove enormes benefícios para a Evolução Energética brasileira. Paralelos às bonâncias, alguns entraves são evidenciados. Nesse último artigo da série Evolução Energética comenta-se os desafios e conquistas brasileiras, bem como de que forma nosso recurso mais importante - as pessoas - pode ser crucial nessa evolução

Elétrons não podem faltar: a segurança no suprimento energético

No terceiro artigo da série Evolução Energética, os autores Ísis Ladeira e Thalys Maciel, membro do Até o Último Barril, discorrem sobre a compreensão de energia como economia e a importância de considerar a segurança no suprimento como um dos pilares da transição. Baterias são um bom caminho para resolver a intermitência de eólica e solar, mas não são a única solução para a transição, nem a mais viável até o momento

Compromissos ambientais: onde estamos enquanto país

Que o Brasil possui uma das matrizes energéticas mais renováveis do mundo, sabemos. Mas qual é a situação do país em relação às metas do Acordo de Paris? Estamos no caminho certo? As metas são suficientes? Qual é o papel do Brasil enquanto nação em desenvolvimento, cheia de desafios socioeconômicos e tanto quanto de recursos? Essas e outras questões são discutidas no segundo artigo da série Evolução Energética, escrita por Ísis Ladeira em parceria com Até o Último Barril

Menos do mesmo

Somada à política, ao futebol e à religião, a transição energética certamente figura entre os temas cujo debate é dos mais acalorados, que geram divergência e até repartem famílias. Como ponto comum, todos os temas envolvem paixões e trazem consigo verdades absolutas, respostas rápidas e soluções simplistas. Desde a assinatura do Acordo de Paris em 2016 e seu ousado objetivo de limitar o aquecimento global em 2 graus em relação aos níveis pré-industriais neste século, o mundo se voltou para…