A corrida contra o relógio do Cade

A partir de 1º de janeiro de 2022, as transportadoras de gás terão que conciliar a entrada de novos carregadores com os grandes contratos legados da Petrobras

Com a Petrobras impedida de adquirir gás de suas parceiras na boca do poço, os volumes produzidos no pré-sal passarão a fluir na malha dutoviária sob nova titularidade. Não se trata de oferta adicional do insumo, mas de novos carregadores que terão de injetar a molécula por conta própria na rede de gasodutos de transporte…

Se já for assinante, faça seu login

Entrar
Ou
Nosso conteúdo é exclusivo para assinantes, mas
você pode se cadastrar para continuar lendo

e ainda ter acesso a 3 matérias por mês. (apenas para não assinantes)

Cadastre-se aqui


Ou

O assinante da Brasil Energia tem acesso ilimitado a conteúdo exclusivo sobre todo o setor energético
elaborado por jornalistas qualificados e a análises de especialistas do mercado.
Apoie o jornalismo especializado e faça a sua assinatura por menos de R$ 2,70 por dia.

Assine

Comments are closed.

Abrir Whatsapp
Precisa de ajuda?
Olá!
Posso te ajudar?